Banda de Pífanos Farolei Os Quatro do Sertão

Localização

Local: Timorante – Pernambuco

A banda Farolei, capitaneada por Jânio, é a mais jovem encontrada nessa empreitada sertão adentro. Composta por parentes e vizinhos do Açude da Talhada, a banda surgiu pela devoção de Jânio e influência de tios – para que a novena que sua avó organiza há décadas não corra o risco de ficar sem uma banda de pífano.

Jânio se presta a ensinar quem quer que seja a tocar todos os instrumentos da banda – a preocupação desse jovem com a epistemologia em torno do tocar pífano é notável. Ele busca sempre os melhores métodos, que alcancem os mais jovens de forma mais lúdica e simples do que o ‘pegar de ouvido’ corriqueiramente usado por quem ensina e aprende a arte do pífano.

Jânio pontua que a forma mais didática de aprendizado dos mais variados ritmos e momentos específicos de usá-los é sabendo as letras dos hinos, benditos e músicas afins. Por serem amplamente disseminadas no imaginário dos tocadores e entusiastas mais antigos, as letras são raramente citadas nas entrevistas. Todavia, cabe a lembrança de que salvo raríssimas exceções, as músicas das bandas de pífano são acompanhadas por um coro de vozes e entoam a melodia – algumas remontam aos tempos em que missas e renovações eram rezadas e cantadas em latim.

O bendito de Nossa Senhora das Candeias (também conhecido como Bendito de Padre Cícero) e a Asa branca são exemplos cabais desse recorte – conhecer apenas a melodia tocada dificulta o aprendizado (já que há diferentes afinações entre instrumentos iguais, a depender da matéria prima, tamanho, dedilhado); já ao saber as letras dos hinos e canções, os solfejos e tentativas de imitação daquela sonoridade fica mais aprazível na assimilação, o que acelera o processo de aprendizado.

 

Músicos e Bandas

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
    AllEscort